terça-feira, 24 de abril de 2012

Segunda Vez


Lembro-me de nós dois como se fosse ontem. Mas, passou muito tempo desde que estivemos juntos. Ainda assim, as lembranças não ousam em sair de minha memória e me deixar em paz. Há cada passo, há cada lugar, há cada ser que observo me lembra algo seu. Isso, literalmente, não era para acontecer, mas eu o estou vivenciando agora, não estou? Parece que perdi o gosto de viver, outra vez. Parece que estou afundando naquele poço, novamente, sem perceber. Eu aqui e você por aí. Não sinto dor, embora, sinta a tua falta. Tua ausência é como facas perfurando meu corpo. Deixando-me mais debilitada do que já estou. Meu desejo não é te encontrar, entretanto, encontrar um verdadeiro príncipe que vaga por aí a procura de sua princesa. E, talvez, ela seja eu. Em algum lugar aqui dentro, perdida. Ainda assim, o cansaço a cada dia é mais forte. A alegria vai indo embora. E quando dou por mim, minha alma se encontra perdida, pela segunda vez.
Aline Bueno

Nenhum comentário:

Postar um comentário