quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

As escolhas são necessárias


A vida vai e a vida vem. Em muitas das vezes, ela lhe pergunta: “Valerá à pena? O que lucrará? O que perderá? Afetará algo ou alguém? E se for pelo caminho contrário?”. Contudo, você ainda não possui as respostas, ainda não concretizou teus planos. Sua mente continua bagunçada com tantos caminhos a serem decididos. Pois bem, você pensa e analisa o teu próprio ponto de vista, embora esteja esquecendo de que no mundo você não é o único que o reside. Acaba por não analisar corretamente, por não se importar com as perguntas que a vida te fez. Só enxerga o seu próprio ego. E acaba agindo sem ter a certeza do que estava realmente fazendo. Você se vê uma pessoa decidida e competente por ter feito uma escolha, seja qual for ela. Passam-se dias, depois semanas e logo meses. Porém, quando você chega aqui onde estou agora é que tem as respostas para cada uma das perguntas que a vida te fez um dia: “Não valeu a pena. Lucrei uma fama maléfica e perdi todos os que tinham ao meu lado, meus amigos, minha família, aquele alguém especial. Afetei e destruí todos os laços de quem amo ou de quem um dia amei. E, por último, o caminho contrário se revelou a melhor opção em que deveria ter tomado”. O que sobrou? A solidão, o desgosto, a angústia, a tristeza! O que fazer? Voltar na hora de decidir o que decidiu é impossível, assim como, tentar consertar o erro. Apenas remanesce uma mudança e uma oração pedindo para que alguém que não tenha o coração de ferro volte a falar contigo. Não é fácil passar por situações como esta. E quando você vê teus erros, passou-se quanto anos, quantos séculos? Uma vida até? E é por isso que as escolhas são necessárias. São necessárias para distinguir o que é maléfico para a vida e o que é benéfico. Assim, antes de torná-la real, seja qual for a escolha, seja pequena, ou seja, grande pense muito porque um simples passo, uma simples palavra pode mudar o rumo da sua vida, da sua história, da sua identidade.
Aline Bueno

Nenhum comentário:

Postar um comentário