quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Por doçura do destino



Por doçura do destino, nossas fraquezas, conflitos, problemas e dramas nos tornaram muito mais do que apenas dois simples amigos. Por doçura do destino, quando você caiu fui eu quem lhe ofereceu não só uma mão como apoio, mas, também, um ombro amigo como suporte para tanto desgosto. Por doçura do destino, você se tornou o meu porto seguro, aquele alguém que eu tanto pedi e tanto sonhei. E quando uma pedra foi atacada a nossa janela, quando um furacão destruiu nossa casa, quando um precipício se encontrava a nossa frente e uma batida de coração, um olhar importava mais do que nossas próprias vidas, por doçura do destino, nós nos unimos para enfrentar cada obstáculo em nosso caminho. Por doçura do destino, te encontro em cada pensamento e em cada sonho. Por doçura do destino, a cura da qual eu tanto necessitava em você eu encontrei. Por doçura do destino, a verdade nos foi concedida trazendo medo e discórdia. Mesmo assim, por doçura do destino, a aceitação abriu nossos olhos cansados e reatou nosso coração sofredor. No momento em que mais precisávamos de alguém, por doçura do destino, um laço nos aproximou sem que nós percebêssemos e a vida continuou. O presente se tornou passado, e o futuro se tornou presente. E, no entanto, por doçura do destino, o destempo fez com que um olhasse nos olhos do outro e enxergasse que sem aquele alguém continuar vivendo já não teria mais sentido.
Aline Bueno

Nenhum comentário:

Postar um comentário